Landing Page: o que é e como criar a sua página de conversão

Landing Page: o que é e como criar a sua página de conversão

A Landing Page é uma peça fundamental numa estratégia de marketing digital. Trata-se de uma página com foco na transformação do tráfego que você recebe no seu site ou blog em leads – clientes em potencial com os quais você pode começar a se relacionar, enviando conteúdos e ofertas.

Você sabe o que fazer com todos os usuários que visitam o seu site ou blog?

Como transformá-los em oportunidades de venda ou clientes?

No marketing digital, a chamada Landing Page é uma ferramenta muito importante e que faz essa conversão com eficácia. As landing pages bem estruturadas e com os CTAs corretos aumentam as chances de ampliar a sua cartela de clientes.

Mas o que é exatamente uma Landing Page? Qual a sua importância? Como produzir uma página de conversão dentro de uma estratégia de marketing para gerar leads? Nosso artigo de hoje responde a todas essas questões.

Confira!

[contact-form-7 404 "Not Found"]

O que é landing page?

A landing page pode ser entendida como uma página de destino. Entretanto, por seu objetivo, ela é usualmente chamada de página de conversão.

Isso porque a ideia é que o tráfego dos seus artigos seja direcionado para uma landing page específica, que se relacione de alguma forma com o conteúdo que foi lido anteriormente.

Ao contrário da página inicial de um site, que contém muitos elementos, links e informações, a landing page é bastante “clean”.

Como a intenção é “converter o visitante” por meio de um material de valor, ela dispensa elementos que podem tirar o foco do usuário. Ou seja, qualquer informação que não diga respeito sobre os benefícios da oferta é descartada.

Uma landing page tem como principal foco a geração de leads, que são contatos interessados em algo relacionado aos produtos ou serviços de um negócio. Em outras palavras, ela serve para fisgar os seus visitantes por meio de iscas, como eBooks, Infográficos, planilhas e todo material rico que poderia ser útil para o usuário.

Além disso, é possível usar uma landing page para:

  • Segmentação dos contatos por área de interesse;
  • Segmentação das ofertas;
  • Obter mais informações sobre o público;
  • Reduzir os custos de retenção de clientes.

Quem pode usar uma landing page?

Qualquer tipo de empresa ou negócio pode usar uma landing page. Ela é uma ferramenta do marketing digital que contribui para proporcionar uma experiência completa a um potencial consumidor.

Imagine que você está navegando despretensiosamente na internet à procura de informações sobre marketing para pequenas empresas.

Então você encontra um site com artigos interessantes sobre este tema, mas sente que está faltando alguma coisa e gostaria de se aprofundar mais.

Eis que no final do artigo, você se depara com informações sobre um eBook completo com dicas aplicáveis de marketing para empresas de pequeno porte. Perfeito, não é?

Para baixar o arquivo, você só precisa deixar o seu nome e e-mail numa página e aguardar o material chegar à sua caixa de mensagens.

Você acabou de receber o material que queria e a empresa acabou de contabilizar mais um lead para a sua lista.

A partir de agora, ela pode começar a se relacionar com você via e-mail, promovendo artigos úteis, de acordo com o seu perfil.

E quem sabe, você não acabe comprando o principal produto deles?!

Mas para usar uma landing page é preciso entender a sua estrutura!

Quais são os elementos de uma Landing Page eficiente?

Existem 7 elementos que estão presentes em uma Landing Page eficiente. São eles:

1. Cabeçalho (Título e subtítulo)

Um cabeçalho atraente e convincente deve resumir o conteúdo da oferta e criar a sensação de necessidade. Palavras como “Dicas de sucesso” ou “Guia definitivo” ajudam na conversão.

2. Imagens

Qualquer landing page deve possuir elementos visuais que mostrem o produto ofertado. A imagem e o vídeo ajudam a comunicar, de forma imediata e simples, qual a oferta da empresa. O elemento visual deve estar alinhado com a proposta, ser relevante para o visitante e ter boa qualidade.

3. Oferta

Conteúdo original, produzido pela empresa que ajudam os visitantes a evoluírem no funil de vendas. Esse conteúdo não precisa dizer sobre o negócio diretamente, mas é interessante que traga informações relevantes e atraentes ao lead, relacionadas ao negócio. E-books, Infográficos, Planilhas e Checklists interativas são exemplos de ofertas.

4. Descrição do conteúdo que é disponibilizado

Deve possuir argumentos objetivos, claros e relevantes. A divisão dos conteúdos em tópicos ou perguntas ao cliente são boas formas de descrever a oferta e atrair o visitante à conversão.

5. Formulário

É o que viabiliza a conversão. Por meio dele, o visitante disponibiliza informações necessárias para se tornar um lead. O formulário não precisa solicitar o preenchimento de muitos dados para liberar o material, somente o essencial (nome, e-mail, contato).

6. Call to Action (CTA)

A “chamada para ação” é o indicador de sucesso da landing page. Como o próprio nome sugere, ela é a última atitude (ou clique) do visitante. Caso o visitante faça a ação sugerida (botão de “baixar o e-book”, por exemplo), o trabalho realizado foi positivamente aceito.

7. Página de agradecimento

Após concluir a ação proposta na landing page, o visitante se depara com a página de agradecimento. Ela reforça o que ele ganhou com a oferta, mas pode também abrir o caminho para uma nova etapa no funil de vendas. Se o usuário baixou um e-book, essa página pode oferecer um material complementar.

Agora que você já sabe quais os principais elementos da landing page, deve estar curioso para saber como criá-la, certo?

Como criar uma landing page agora mesmo?

Existem algumas ferramentas de automação, que podem ser testadas gratuitamente e ajudam no desenvolvimento da sua landing page. Se você deseja gerar leads e produzir novas ofertas para potenciais clientes, utilizá-las pode ser uma boa saída.

RD Station

A primeira delas é a plataforma nacional de automação de marketing. A RD Station é uma plataforma completa que permite você automatizar os seus esforços com marketing digital. Intuitiva, possui um ótimo custo benefício. Entre as suas funcionalidades estão:

  • Visualizar as suas páginas mais acessadas;
  • Conferir o ranqueamento dos seus artigos no Google;
  • Criar e monitorar a eficácia das landing pages, entre outras.

Unbounce

Outro editor de landing pages disponíveis no mercado é o Unbounce. Por meio dele, é possível criar landing pages, sticky bar (banners de cabeçalho e de rodapé) e pop ups personalizados nas páginas, sem o auxílio de programador.

Essa ferramenta, assim como a RD Station, é bastante intuitiva e conta com modelos prontos para você começar a criar a sua página de conversão.

Considere usar uma Landing Page!

As landing pages vêm sendo utilizadas por diversas empresas com sucesso, por ser uma ferramenta eficaz e mensurável.

Ao lado de uma boa estratégia de marketing de conteúdo, a landing page pode aumentar os seus índices de prospecção de clientes e, consequentemente, as suas vendas.

Para você colocar tudo o que você aprendeu sobre landing pages em prática e aplicar uma estratégia de vendas completa na web, consulte o nosso Guia sobre Inbound Marketing, um eBook completo e gratuito!