Por que o Marketing de Deadpool dá tão certo (e o seu não)

marketing de deadpool

Você está acompanhando o marketing de Deadpool? As ações realizadas pela Fox para divulgar o novo filme do anti-herói são tão irreverentes quanto o personagem – apelando para conteúdos inusitados que chamam a atenção de todo o público e criam uma grande repercussão.

A grande sacada do marketing de Deadpool foi conseguir transmitir para o público as características que tornaram o personagem tão popular entre os fãs.

Ao contrário dos outros super heróis, Deadpool realiza façanhas ultra-violentas, é adepto dos palavrões, está constantemente fazendo piadas com as pessoas ao seu redor e costuma quebrar a quarta parede – demonstrando estar consciente de que ele é um personagem.

O público que acompanha as histórias desse personagem certamente é fã de toda a sua irreverência, não é?

Portanto, transformar isso em ações de marketing é uma ótima forma de aumentar o buzz em torno do lançamento do segundo filme. E os resultados realmente apareceram: com uma arrecadação de US$ 176.3 milhões em seu primeiro final de semana, Deadpool 2 se tornou a maior arrecadação de estreia internacional da Fox.

Neste artigo, vou contar para você por que o marketing de Deadpool dá tão certo (e o seu não). Confira!

[contact-form-7 404 "Not Found"]

Por que o marketing de Deadpool dá tão certo?

Trocadilhos, frases de duplo sentido, videos debochando de personalidades famosas, produtos personalizados com o rosto do anti-herói e abuso do politicamente incorreto. Essas são apenas algumas das características de ações realizadas pelo marketing de Deadpool.

Talvez essa combinação não fosse a melhor decisão para uma empresa de consultoria empresarial ou para uma startup, mas foi certeira para alcançar os fãs de Deadpool. Por que será que essas ações de marketing deram tão certo?

1. Deadpool tem uma brand voice definida

A brand voice é fundamental para as ações de marketing de qualquer empresa.

Você deseja que a sua empresa seja vista como uma marca informal, séria, informativa ou divertida?

Essa definição ajuda a compor a identidade transmitida para o público – que engloba o design, produção de conteúdos, produtos/serviços, interações realizadas, entre outros fatores.

O marketing de Deadpool acerta em cheio ao definir a sua brand voice – que utiliza as mesmas características do protagonista do filme. A irreverência, o politicamente incorreto e a falta de limites na execução das ações fazem com que essa comunicação alcance exatamente o público esperado.

Repare nos tweets do protagonista no filme, Ryan Reynolds, e confira o que eu estou falando:

2. A Fox escalou um time de marketing que entende do produto

A equipe de marketing precisa entender exatamente o que está vendendo para acertar no desenvolvimento das estratégias.

Imagine se o filme do Deadpool fosse promovido como qualquer outro filme de super herói. Certamente não teríamos toda essa repercussão sobre o lançamento, não é?

Um grande acerto da Fox foi escalar um time de marketing que entende qual é o produto que deve ser vendido e saber exatamente como fazer isso. Se você entende do produto e conhece o público, basta fazer uma relação para alcançar os melhores resultados.

3. O filme tem uma brand persona bem definida

Já falamos em várias postagens sobre brand persona aqui no blog, mas muitos profissionais ainda não conseguem aplicar esse conceito em suas empresas da forma correta.

O marketing de Deadpool dá uma verdadeira lição sobre o assunto: é possível notar nitidamente com quem as ações de marketing estão se comunicando.

Eles não buscam atingir crianças (afinal, o filme só pode ser assistido por maiores de 18 anos), por isso abusa de piadas de duplo sentido. Por outro lado, também não busca alcançar um público “comum” que se ofende facilmente – e isso fica bem claro em todas as peças publicitárias desenvolvidas.

Definir uma brand persona significa concentrar esforços em quem vai te dar resultados. E isso significa a que você não vai perder dinheiro e tempo tentando atingir a todos.

4. O Marketing não cria conteúdos que ninguém vai ler

O poder do marketing de conteúdo é inegável para as empresas que buscam ganhar visibilidade, construir autoridade e fechar mais negócios. Porém, é preciso entender uma premissa básica: os conteúdos precisam realmente chamar a atenção do seu público.

Conhecendo a brand persona e a brand voice, o marketing de Deadpool soube explorar temas que estavam em alta e de acordo com o contexto de cada país em que foi promovido. Exemplo disso, é a divulgação do filme aqui no Brasil, que usou até o famoso “carro da pamonha”:

O que acontece hoje em dia, é que muitas empresas criam conteúdo sobre si mesmas e sobre o seu próprio produto/serviço, sem nenhum contexto ou sem entregar nenhuma utilidade para o cliente.

Você deveria parar de fazer isso imediatamente e apostar na criação de uma audiência própria com conteúdo de qualidade.

Veja mais sobre isso no nosso artigo sobre Marketing de Conteúdo.

5. Eles usam marketing de relacionamento e social selling

Uma das características que mais chamou a minha atenção nas ações de marketing de Deadpool foi a ausência dos convites explícitos para o consumo.

Um exemplo muito claro disso é a grande sacada do jogo de palavras com dead + poop + L = Deadpool. 

A data de estreia do filme certamente é a mensagem criativa transmitida ao público que chama mais a atenção – fomentando um relacionamento com os fãs.

As ações de marketing de Deadpool têm o objetivo de criar bons relacionamentos com o público – apostando nos conceitos de marketing de relacionamento e social selling.

Fazer com que os fãs vão até o cinema conferir o filme é apenas uma consequência de todo o buzz criado.

6. O Marketing de Deadpool é inovador

Apesar de parecer bastante óbvio, julgo que cabe destacar em um tópico separado: o marketing de Deadpool é inovador na sua proposta.

Você consegue lembrar de outro filme (ou até mesmo outra marca) que aposta em ações semelhantes às desenvolvidas pela Fox para esse filme?

Agora imagine que outro filme de temática semelhante seja lançado no ano que vem e adote ações de marketing seguindo essa mesma linha de Deadpool.

O sucesso dificilmente será o mesmo, não é? O marketing de Deadpool chocou o público e teve um efeito tão positivo pela inovação trazida – e esse é um sentimento impossível de reproduzir.

O que você pode levar do marketing de Deadpool?

E então, o que você achou do marketing de Deadpool? Ficou inspirado para se atualizar e repensar se o seu atual marketing tem valido a pena? Talvez seja o momento de se tornar um herói para se destacar no mercado e deixar os concorrentes para trás.

Fique ligado no checklist:

  • Repense as suas ações atuais de marketing, sempre é possível fazer mais, gastando menos;
  • Defina uma brand voice e uma brand persona. Assim, você terá uma comunicação mais assertiva;
  • Comece a criar conteúdo útil e de qualidade para o seu público e crie uma audiência própria.

Quer conversar com a gente sobre isso? Te oferecemos um Diagnóstico de Marketing Digital gratuito, para avaliar o que você vem fazendo e te dar vários insights. Vamos nessa?